Porsche revela novo Targa em duas versões para 2020

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

As versões 385 cv e 450 cv do novo Targa chega para dividir espaço com os 911s cabriolet e coupé.

A Porsche continua o que começou há cinco décadas com o design do teto Targa, revelando a oitava geração da variante semi-conversível 911.  

O novo 911 Targa retoma o ponto em que o modelo de última geração parou – com um sistema totalmente automático que guarda o painel do teto do carro atrás dos bancos traseiros. Quando operado, todo o convés traseiro e a tela são levantados para permitir que a seção do teto se dobre no espaço. Isso deixa a já conhecida barra de rolagem central do carro no lugar do pilar B atrás da porta. 

Design

O mecanismo é capaz de abrir e fechar o teto do Targa em 19 segundos – 7 segundos mais lento que o 911 Cabriolet de 2019, com teto de tecido. 

A fabricante alemã descreve o Targa como oferecendo “direção aberta em um conversível com a conveniência elegante de um cupê”. Ele mantém a silhueta familiar e transmite as atualizações de estilo para a geração 992 do 911, incluindo uma barra de luz traseira LED integrada e um spoiler traseiro de extensão variável. Ele também mantém os assentos traseiros ocasionais do cupê e do cabriolet padrão. 

Leia também:

Peso

Com seu teto metálico dobrável e tração nas quatro rodas, o Targa é o mais pesado da geração 992 de todos os tempos. Com um peso médio de 1640 kg na forma manual 4S, é 60 kg mais pesado que o 911 Targa equivalente da geração 991, mas apenas 5 kg mais pesado que o cabriolet de mesma proporção da 992. 

Desempenho das versões

Usando, assim como seus irmãos, o mesmo motor twin-turbo 3.5 de seis cilindros, a base 911 Targa 4 produz 380 cv e 45 kgfm de torque. Equipada com o pacote opcional Sport Chrono, sua arrancada de 0 a 100 km/h é feita em 4,2 segundos – um décimo mais rápido que o Targa de saída – e sua velocidade máxima é de 290 km/h. 

A versão Targa 4S, que produz 450 cv e 54 kgfm de toque, é quatro décimos mais rápido que seu antecessor imediato, com sprint cronometrado em 3,6 segundos. Sua velocidade máxima é 304 km/h. A Porsche afirma que o WLTP combinou um consumo de combustível de 25.9-26.9mpg para o Targa 4 e 25.4- 27.2mpg para o 4S. 

Ambos os modelos possuem um câmbio de oito marchas com embreagem dupla como padrão. Como opção gratuita, o 4S pode ser encomendado com a caixa manual de sete velocidades em combinação com o pacote Sport Chrono. 

Sistema de freios

O sistema de freios varia entre os modelos, com discos de 330 mm emparelhados com pinças de quatro pistões no Targa 4, enquanto o 4S apresenta uma instalação (indicada por pinças pintadas de vermelho) usando discos de 350 mm e pinças de seis pistões na frente. Os freios opcionais de composto de cerâmica também são apresentados. O PASM (Porsche Active Suspension Management) está no pacote padrão do Targa, trazendo amortecimento adaptável, assim como o Torque Vectoring Plus. 

As opções incluem uma função “Smartlift” aprimorada para elevar o nariz do carro sobre obstáculos.  

Mercado

Os preços do novo 911 Targa são idênticos aos dos modelos Cabriolet equivalentes no mercado europeu (£ 98.170 para o Targa 4 e £ 109.725 para o 4S). Contudo, a Porsche revelará, no mês que vem, uma edição especial ainda não detalhada do Targa, prometendo “uma combinação de elementos de estilo tradicional, design atemporal e tecnologia de ponta”.  

Fonte: Autocar