Parceria Hyundai e Uber resulta em de táxi voador elétrico, o S-A1

O conceito foi apresentado na CES que rolou semana passada em Las Vegas.

A Hyundai se uniu ao serviço de compartilhamento de viagens, Uber, para desenvolver um conceito de veículo aéreo pessoal (PAV) que poderia ser usado como um táxi voador elétrico no futuro.

O S-A1

O conceito S-A1, apresentado na CES em Las Vegas, pode transportar até quatro passageiros, é capaz de decolar e pousar verticalmente e tem uma velocidade de cruzeiro de 180 km / h a uma altitude de 1000 a 2000 pés acima do solo. A montadora coreana disse que as máquinas serão pilotadas inicialmente, mas poderão se tornar totalmente autônomas.

A máquina será desenvolvida e produzida pela Hyundai, com a divisão de táxi aéreo da Uber fornecendo “serviços de apoio ao espaço aéreo”, links para opções de transporte terrestre e interfaces com o cliente. A Hyundai é a primeira empresa a aderir à iniciativa Uber Elevate para desenvolver o transporte aéreo privado em larga escala.

Leia também:

Embora seja um conceito de design puro nesse estágio, o S-A1 deve ser capaz de percorrer até 100 quilômetros e pode ser recarregado de cinco a sete minutos nos horários de pico. Será propelido por várias pequenas hélices posicionadas ao redor da estrutura; A Hyundai diz que esse layout reduz o ruído em comparação com um grande rotor de helicóptero e ajuda na segurança, minimizando o impacto de qualquer ponto único de falha.

A Hyundai apresentou o S-A1 na CES como parte de uma “visão para mobilidade urbana” mais ampla, apresentando soluções de transporte em potencial para cidades no futuro.

O conceito inclui um Veículo Construído com Propósito (PBV), um veículo elétrico autônomo do tipo shuttle que a Hyundai diz ter sido inspirado nos teleféricos de São Francisco.

O PBV, que pode ter entre quatro e seis metros de comprimento, é concebido com um chassi e uma parte superior separados, permitindo que o interior seja personalizado para vários fins.

Exemplos de possíveis usos dados pela Hyundai incluem um restaurante, cafeteria e hotel, com os serviços disponíveis à medida que os usuários são levados para seus destinos. Também pode ser personalizado para necessidades individuais e usado como espaço de convivência.

A Hyundai diz que o PBV pode ser carregado enquanto em uso por outros PBVs que funcionam como baterias.

Os conceitos de PAV e PBV estão vinculados no sistema de mobilidade proposto pela Hyundai por um Hub, um novo ‘espaço de mobilidade’ que possui um ‘skyport’ para o PAV na parte superior, com estações de ancoragem de PBV embaixo. A Hyundai acredita que os Hubs também podem servir como espaços comunitários multifuncionais.

Fonte: Hyundai News