Aston Martin DBS Superleggera Volante, 340 km/h em um conversível.

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

  • gallery

Aston Martin levou seu carro de 715 cavalos para testar nas áreas mais remotas do planeta.

Enfim chegou a hora da do Aston Martin DBS Superleggera Volante ser apresentado. A versão conversível do DBS Superleggera GT, tem a mesma potência do que seu irmão com teto rígido. O motor é o V12 bi turbo de 5.2 litros, com toda essa cavalaria sua velocidade final é de 340 km/h.

Aston Martin DBS Superleggera Volante

Leia também:

Aston Martin DBS GT ZAGATO

Semelhante ao seu irmão, o Aston Martin DBS Superleggera Volante tem motor e velocidade final iguais. E da mesma forma o câmbio sendo automático de 8 velocidades, que é montado na parte traseira do carro. Sua aceleração de 0 – 100 km/h em 3,6 segundos e de 0 – 200 km/h em 6,7 segundos, sendo 0,2 s e 0,3 s mais lento do que a versão com teto fixo.
Embora seja um carro conversível, o Aston Martin DBS Superleggera Volante teve seu pacote aerodinâmico atualizado. Em vista disso teve uma melhora em seu desempenho aerodinâmico, afinal é um superesportivo conversível. Devido a essa característica uma Aeroblade foi desenhada para melhorar sua performance em ambas as situações do teto, gerando maior downforce.

Aston Martin DBS Superleggera Volante

O teto conversível tem em sua composição de tecido, 8 camadas para dar maior resistência. Logo após apertar o botão para abrir o teto, o tempo necessário para concluir todo o movimento são de 14 segundos, e para fechar 16 segundos. O teto pode ser aberto de dentro do carro carro ou remotamente pelo controle da chave, dentro de um raio curto. Conforme relato da empresa eles levaram o carro para testes nos lugares mais remotos para teste. Dessa forma garantindo a qualidade em seu produto.

Aston Martin DBS Superleggera Volante

O Aston Martin DBS Superleggera Volante foi exposto a condições extremas. Como o frio congelante do Círculo Polar Ártico ao calor escaldante do Vale da Morte. Portanto o mecanismo do teto foi submetido a mais de 100 mil ciclos. Onde a empresa simulou 10 anos de utilização em apenas 1 mês. O preço para o mercado norte americano já foi divulgado, US$ 329.000,00 cerca de R$ 1.289.000,00 reais sem incluir os impostos. Para o mercado nacional o preço ainda não foi divulgado.

Fonte: Road & Track