Teste de Ferrari 812 Superfast não teve o uso do Pneu Pirelli Trofeo.

Embora tenha um enorme V12 naturalmente aspirado, gerando 800 cavalos de potência e 73.2 kgfm de torque. A Ferrari 812 Superfast tem uma transmissão de dupla embreagem de sete velocidades para colocar toda essa potência nas rodas. Embora tenha números impressionantes a Ferrari 812 Superfast não foi tão rápida assim no inferno verde.

2019_ferrari_812_superfast_nurburgring_2

Assim o Ferrari 812 Superfast, apesar de ter esse nome, ele está mais para um carro de um carro de passeio do que para um carro de pista propriamente dito. Sem sofrer modificações, nem mesmo nos pneus, o que normalmente é trocado para um modelo mais macio para gerar mais aderência. Por exemplo o Pirelli Trofeo R, pneu com homologação para ser usado em rua, porém que tem um rendimento melhor se comparado com outros tipos. Devido a esse motivo a volta marcada no teste da Sport Auto foi de 7:27.48 segundos.

Apesar de ser um bom tempo, não é nada fora do comum, já que, a maioria dos carros com melhores desempenho estão rodando na casa dos 7 minutos. O piloto da revista Sport Auto Christian Gebhardt foi 3 segundos mais lento do que o teste feito pela própria Ferrari, onde o piloto Raffaele de Simone fez 7:24 segundos. O resultado alcançado no teste da Sport Auto coloca a Ferrari acima do BMW GT4 GTS, porém atrás de carros como o Corvette Z06, Nissan GT-R e o Mercedes-AMG SLS. Apesar de toda a potência que o V12 pode gerar, o equilíbrio e a velocidade de curva fazem a diferença principalmente em uma pista como essa de Nurburgring Nordschleife. Por isso algo importante para o ótimo desempenho está relacionado ao equilíbrio do carro entre potência e aderência. Esse detalhe em conjunto com a pressão aerodinâmica fizeram a RedBull ganhar 4 títulos com o alemão Sebastian Vettel, afinal eles não tinham o melhor motor ou eram o carro mais rápido em linha reta.

Fonte: Road & Track