Audi PB 18 e-tron – O superesportivo Elétrico

Audi_PB18_Exterior_19_CAPA

Audi PB18 e-tron

O modelo foi apresentado pela Audi no concurso de carros de Pebble Beach em Monterey na Califórnia.

Com o intuito de desenvolver um super esportivo para motoristas entusiastas na era dos elétricos. As baterias são posicionadas no mesmo lugar de um motor central traseiro, melhorando assim a distribuição de peso. “Nível Zero” foi o nome utilizado para o início do projeto, pois em um carro esportivo o motorista está no controle das situações, e no PB18 e-tron não seria diferente. Apesar de toda a tecnologia embarcada o super esportivo não tem nenhum auxílio de controle semiautônomo.

Para começarmos a falar sobre o design é importante ressaltar o package. Ele consiste nas dimensões do veículo e como serão posicionadas as partes, (motor, número de passageiros, câmbio, tração, distância entre eixos). Como principal temos medidas interessantes, com 4,53 metros de comprimento, 2m de largura e somente 1,15 de altura, o Audi PB18 tem ótima proporção, item essencial para os designers fazerem um bom trabalho. Com a coluna A bem avançada, a traseira bastante inclinada, o Audi PB18 e-tron ficou com uma silhueta geral parecida com um Shooting Brake.

Na frente a grade Singleframe hexagonal, identidade de marca forte da Audi. A grade tem um volume tridimensional interessante, se expandindo até virar uma superfície de suporte para os faróis. Além de ser uma grade vazada para o fluxo de ar. Com entradas de ar na lateral do para-choque dianteiro, ajudam a resfriar os discos de freio de 19′. Superfícies em forma de asa na frente mostram a esportividade do modelo. Com a linha de ombro inspirada no Audi Quattro, ela ajuda a enfatizar o volume dos para-lamas e ajuda a deixar o carro bem sentado na roda. E quando o motorista olha por dentro do carro, os 4 para-lamas se destacam.

A linha que quebra o vidro lateral também é muito importante, afinal ela proporciona uma interpretação de maior espaço para quem está do lado de dentro do carro, e do lado de fora como a superfície formada acima da quebra é positiva ela reflete a luz do sol, assim temos a impressão do carro ser ainda mais baixo. Importante ressaltar também o aerofólio ativo que no modo cidade fica junto da carroceria, e quando é a ativado o modo pista ele se movimenta e abre para gerar mais pressão aerodinâmica. Assim justificando o volume de Shooting Brake.

A Audi focou muito na experiência do usuário, com o propósito de dar ao motorista maior prazer ao dirigir. A parte interna tem o cockpit é completamente independente do resto do carro. Onde o condutor ao apertar de um botão faz o cockpit se movimentar para o centro do carro, tendo assim melhor visão da pista. O painel é todo digital, porém é transparente, garantindo assim uma visão da pista através da grade vazada. Igual a um carro de competição, o motorista fica protegido dentro da célula de sobrevivência. Por isso o cockpit modular tem uma segunda porta e aparenta ser bem resistente.

Agora vamos falar de potência. O PB18 e-tron utiliza três motores elétricos, um ligado ao eixo dianteiro transmitindo 204 cv de força, enquanto 2 motores elétricos posicionados em cada roda traseira produzem 476 cv. Somando os 3 motores a potência pode chegar em 680 cv e 84,6 kgfm de torque, embora tenha a possibilidade de um overboost e chegar a 775 cv. A estimativa da Audi é que o PB18 e-tron acelera de 0 a 100 km/h em 2 segundos.

A suspensão do PB18 e-tron é inspirada nos R18 que competiam corridas de longa duração, por exemplo Le Mans. Tanto a suspensão dianteira quanto a traseira possuem amortecedores adaptativos, e fazem parte do design do conceito, pois ficam expostos.

O PB18 e-tron é um carro conceito e ele não deve virar um carro de produção. Mas com certeza servirá de inspiração para os próximos modelos de produção da empresa.

Segue o video onde o Chefe de design Gael Buzyn fala sobre o carro para o portal Quattrodaily