Porsche Singer DLS – Impecável nos detalhes

Porsche 911 Singer

Para os amantes de Porsche e puristas, esse projeto merece muita atenção.

2018_Singer_DLS_Exterior_03

A Singer Vehicle Design foi fundada por Rob Dickinson, ex-vocalista da banda de rock Catherine Wheel e primo do vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson. O nome da empresada foi inspirado em um dos engenheiros do Porsche 917 que venceu a prova de Le Mans em 1970, Norbert Singer. Mas também tem a ver com as origens do fundador da empresa, já que Singer significa cantor em inglês. Como já diria o grande Steve Jobs, só conseguimos conectar os pontos olhando para o passado e nunca para futuro.

Não é à toa que o Rob Dickinson fundou a Singer Vehicle Design. Voltando para sua juventude ele estudou Design na universidade de Coventry, Rob começou a trabalhar no setor de design da Lotus, juntamente com Peter Stevens (chefe), Julian Thompson e Simon Cox. Todos muito bem conhecidos no mundo do design automotivo. Porém após iniciar o trabalho na Lotus, Rob desistiu e foi focar na vida musical.

Enquanto ele estava gravando uma música para o novo álbum, ele comprou um Porsche 911 1969 e começou a modificar conforme seu gosto. Quando ele finalizou o carro vários artistas querem compra-lo, porém Rob negou muitas vezes até o momento que ele começou a fazer as customizações e em 2008 surgiu a Singer Vehicle Design.

A empresa foca na customização dos Porsche 911 que utilizam motores refrigerados a ar, geralmente sendo a última geração dos modelos refrigerados a Ar, o 964.

O mais novo modelo apresentado pela Singer, foi a público no Pebble Beach Concours d’Elegance. Desde seu início a Singer preza pela qualidade e refino dos seus projetos, e dessa vez não seria por menos. O desenvolvimento do motor teve parceria com a Williams Advanced Engineering e Hans Mezger, engenheiro chefe dos motores a ar da versão original. Após alguns anos no mercado, e trabalhando com os motores 6 cilindros refrigerados a ar reformados e preparados pela Cosworth, gerando em torno de 360 e 400 cv, foi a vez de uma evolução maior no projeto. Foi então que veio essa parceria com Williams Advanced Engineering. Com sua capacidade cubica elevada de 3.6 para 4.0 litros e utilizando como base um motor 6 cilindros refrigerado a ar de 1990. Diversas partes internas foram desenvolvidas pela Williams, como bielas em titânio, corpos de borboletas em alumínio, e os dutos de admissão em fibra de carbono. Tudo isso em conjunto com um sistema de escape completamente novo, com uma liga de Níquel-cromo para resistir a altas temperaturas. A intensão do projeto era diminuir o peso e elevar a potência. Eles conseguiram chegar a uma ótima configuração tendo potência máxima de 507 cv a 9.000 rpm.

Agora falando sobre design, a parceria foi feita com Designer Daniel Simon. Designer que já trabalhou no estúdio de design avançado da VW e também em filmes como Tron Legacy e Oblivion, desenvolvendo os veículos dos filmes. Todos os detalhes desse carro são extremamente bem trabalhados. Da pra ver que o carro ficou melhor, apesar de ter sido muito difícil encontrar o equilíbrio, como a nova proporção das rodas com a carroceria, segundo Rob Dickinson. Na imagem da vista lateral conseguimos ver o quanto ficou equilibrado todo o conjunto e o carro está ainda mais sentado na roda, ou seja, uma ótima postura. Muitos detalhes aerodinâmicos foram adicionados e o conjunto todo foi trabalhado em um programa de computador para verificar e melhorar o fluxo ar ao redor do carro. Desde o spliter frontal, as saias laterais e o difusor foram muito bem desenhados, todos os detalhes são minuciosos, grande destaque para a tela no para-choque traseiro para destacar o escapamento.

No interior, muita fibra de carbono, o painel com formato do modelo original, porém com os relógios muito bem trabalhados, possuindo fundo branco e detalhes em dourado. Tudo ali dentro foi feito para aliviar o peso, destaque também para o sistema do trambulador que fica exposto. Os bancos Recaro são um charme à parte e combinam muito bem com os painéis de porta.

Apenas 75 modelos serão vendidos custando de 1,8 milhão de dólares.